Iniciada no dia 24 de agosto, a greve dos funcionários da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo, foi encerrada na manhã desta segunda-feira, 31 de agosto. Em assembleia, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a empresa firmaram acordo que garantiu a reversão das 1.500 demissões anunciadas no início deste mês e estabilidade aos trabalhadores até 31 de agosto de 2016.

Para que os empregados não sejam mais demitidos, foi definido que a companhia irá aderir ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE), que permite que os salários e a jornada de trabalho sejam reduzidos temporariamente em até 30%. 

Segundo o sindicato, os 10 mil trabalhadores da fábrica terão redução de 10% nos salários, além da diminuição da jornada de trabalho em 20%, durante nove meses. Outros 10% dos salários serão financiados pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).