Apesar de a Convenção Coletiva 2016/2017 da categoria mecânica de Goiânia e Região Metropolitana ter sido firmada há quatro meses, até hoje os empregados da Pedro Gonçalves Ferreira – Mecânica União não receberam o aumento salarial de 13,5% garantido no instrumento normativo. O departamento jurídico do SindMetal-GO tomou conhecimento da irregularidade após os próprios empregados apresentarem a denúncia.

De duas, uma: ou o sindicato patronal não notificou todas as empresas de sua base de representação à época do fechamento da convenção coletiva ou a empresa resolveu ignorar, arbitrariamente, o acordo firmado entre as partes. Qualquer uma das alternativas representa infringência à lei, mas o que realmente importa, independente do motivo, é que o aumento seja repassado imediatamente e de forma retroativa, a partir de 1° de abril.

Um ofício assinado pelo presidente da entidade foi enviado aos empresários dando o prazo de 10 dias para que a situação seja normalizada. O prazo vence na quinta-feira, 25 de agosto. Caso o aumento salarial não seja repassado até esta data, o sindicato ingressará com ação judicial, ficando a empresa, inclusive, obrigada a arcar com multa e juros de mora até o efetivo cumprimento do acordo.