Efetivamente, foi a partir de julho que a manutenção do preço da tarifa do transporte público surtiu efeito na inflação.

No ano passado, o usuário de Goiânia não teve de arcar com um aumento no valor da tarifa.

ÔNIBUS

A fixação do preço da passagem em R$ 2,70 é fruto de um desdobramento das manifestações públicas de insatisfação do goianiense ocorridas em junho, além da rejeição de órgãos públicos como Procon e Ministério Público Estadual ao aumento da tarifa para R$ 3.

Por outro lado, foi nesse mesmo período que o motorista de Goiânia começou a sentir no bolso a escalada de preços dos combustíveis.

Etanol e gasolina tiveram quatro aumentos de preços expressivos somente no segundo semestre.

De acordo com dado do IPC, em 2013 o etanol teve reajuste de 14,29% e a gasolina 11,76%. Ou seja, mais que o dobro do índice da inflação anual.

Fonte: O Popular