No Dia Nacional de Luta, os comitês das centrais sindicais no Alto Tietê realizaram manifestação em frente à General Motors (GM)

No Dia Nacional de Luta, os comitês das centrais sindicais no Alto Tietê realizaram manifestação em frente à General Motors (GM), no Taboão, e bloquearam as rodovias Mogi-Dutra (SP-88) e Ayrton Senna (SP-70), na altura do trevo Prefeito Waldemar Costa Filho, por mais de 40 minutos, ontem (11) pela manhã. Os participantes mais exaltados derrubaram o portão da Gerdau para buscar adesão de funcionários que estavam trabalhando.

Segundo estimativa da Polícia Militar, 600 manifestantes participaram do ato, organizado pela Força Sindical. Os organizadores, porém, afirmam que 1,5 mil trabalhadores compareceram. Conforme O Diário noticiou na edição de ontem, a concentração aconteceu na porta da unidade de fabricação de peças da Chevrolet, às 6 horas.

Alguns integrantes dos sindicatos chutaram para forçar a queda de um portão da unidade de corte e dobra de aço da Gerdau. Eles entraram na fábrica e retiraram cerca de 60 trabalhadores para que engrossassem o manifesto. Depois, o portão foi recolocado no lugar.

Em nota enviada pela assessoria de imprensa, a empresa repudiou a ação. “A Gerdau confirma que sua unidade, no Taboão, foi invadida hoje às 9 horas por cerca de 300 integrantes do Sindicato dos Metalúrgicos de Mogi das Cruzes. A ação durou 40 minutos. A Gerdau está avaliando a extensão dos danos em suas instalações”, trouxe o texto. Um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado no 1º Distrito Policial (DP), no Parque Monte Líbano, como dano. As atividades nos dois locais foram parcialmente paralisadas.

Fonte: O Diário