Índice é o maior registrado desde que serviço de portabilidade passou a valer

As operações de portabilidade numérica, que permitem a um usuário de telefonia trocar de operadora sem alterar o seu número, atingiram em 2011 o maior patamar desde quando o serviço começou a valer, em setembro de 2008.

Quase 5,4 milhões de brasileiros optaram pela portabilidade numérica no ano passado, de acordo com a ABRTelecom (Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações), que administra o serviço.

O número é cerca de 18% superior ao registrado em 2010, quando 4,54 milhões levaram o número para outra operadora.

A maior parte das mudanças foi registrada para os aparelhos celulares, com 3,38 milhões de transferências. O pico das operações de portabilidade ocorreu no terceiro trimestre, quando 1,51 milhão de pessoas trocaram de operadora.

Os números de 2011 elevam para 13,3 milhões o total de mudanças feitas no país desde que a regra passou a valer. As transferências em telefonia móvel representaram 66% desse total.

Para trocar de operadora sem alterar o número, usuários devem fazer o pedido na empresa para qual querem migrar. A transferência deve respeitar a natureza do serviço — de uma linha fixa para outra fixa, por exemplo — e a área de abrangência do mesmo DDD.

O prazo para a transferência é de três dias úteis. Após o pedido, o usuário tem dois dias úteis para desistir da portabilidade e suspender o processo.

Fonte: Folha de S. Paulo