Luciana é dependente. Seu marido é associado há cerca de 4 anos, mas é a primeira vez que ela usufrui do atendimento médico. Com a filha Maria Luíza, de 4 meses, espera o atendimento pediátrico.

“Eu não sabia das consultas, um colega de trabalho que me falou. O atendimento é ótimo e pretendo voltar”, afirma.