Conseguir crédito no país ficou mais caro em março, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (10) pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). A taxa média de juros cobrada ao consumidor passou de 97,16% ao ano em fevereiro para 98,05% ao ano no mês passado. Foi a 10ª alta seguida da taxa média de juros, segundo a pesquisa.

Em nota, o diretor-executivo da entidade, Miguel Ribeiro de Oliveira, aponta que as altas podem ser atribuídas à expectativa de aumentos da taxa básica de juros (Selic) e à piora no cenário econômico. A alta dos juros ao consumidor, no entanto, vem superando a Selic: desde março de 2013, taxa básica de juros teve uma elevação de 3,5 pontos percentuais, enquanto a taxa para a pessoa física subiu 10,08 pontos.

Linhas de crédito

Das seis linhas de crédito pesquisadas, apenas o juro do cartão de crédito se manteve estável, em 216,59% ao ano – a maior desde setembro de 2012.

No cheque especial, a taxa média subiu de 154,06% ao ano em fevereiro para 156,33% em março, a maior desde junho de 2012. No financiamento de automóveis, a taxa passou de 23,14% para 23,43% ao ano na mesma comparação.

A Anefac registrou alta também nas taxas do empréstimo pessoal em bancos (de 47,64% para 48,33%), e em financeiras (de 130,84% para 131,36%). Já os juros do comércio passaram de 66,69% para 70,76%.

Para as empresas, a taxa média de juros do crédito passou de 47,98% ao ano em fevereiro para 48,5% em março.

Fonte: G1