O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira, 7 de agosto, que a inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), acumula alta de 6,83% desde janeiro de 2015. A taxa é a maior para os sete primeiros meses do ano desde 2003, quando chegou a 6,85%.

Nos últimos doze meses, o índice aumentou 9,56%, superando em mais de 3% o teto da meta da inflação do Banco Central, de 6,5%. Há quase 12 anos o brasileiro não sentia tanto peso no bolso. Em novembro de 2003, o resultado acumulado pelo IPCA para o mesmo período chegou a 11,02%. 

Para o mês de julho, mais um recorde. Mesmo tendo diminuído de 0,79%, em junho, para 0,62%, no último mês, o índice para o sétimo mês do ano foi o maior desde 2004, quando a alta alcançou 0,91%.

Segundo previsões do mercado financeiro para a inflação oficial do país, o aumento pode chegar a 9,25% ao final de 2015. Caso a estimativa se confirme, o acúmulo também será o maior desde 2003, quando a taxa chegou a 9,3%.