Das 8 classes de despesa que compõem índice, seis tiveram acréscimo. Nesta apuração, indicador foi influenciado pelos itens cigarros e roupas

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou na terceira prévia de abril a mesma alta de 0,57% verificada na segunda quadrissemana, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira (23). Nesta apuração, o indicador foi influenciado principalmente pelos itens cigarros e roupas.

Na segunda quadrissemana do mês, o IPC-S havia mostrado ligeira desaceleração, após variação positiva de 0,58% na primeira prévia.

Das oito classes de despesa que compõem o índice, seis apresentaram acréscimo em suas taxas na terceira quadrissemana na comparação com o período anterior: Despesas diversas (de 1,56% para 2,42%), vestuário (de 0,93% para 1,05%), transportes (de 0,31% para 0,36%), comunicação (de -0,02% para 0,07%), saúde e cuidados pessoais (de 0,83% para 0,88%) e alimentação (de 0,52% para 0,53%).

Destacaram-se, nessas classes de despesa os preços de cigarros (de 3,85% para 6,46%), roupas (de 1,12% para 1,24%), tarifa de táxi (de -0,72% para 1,31%), tarifa de telefone residencial (de -0,33% para 0,06%), medicamentos em geral (de 0,43% para 1,09%) e laticínios (de 1,13% para 1,42%).

Em contrapartida, houve desaceleraração das altas de preços nos grupos habitação (de 0,70% para 0,49%) e educação, leitura e recreação (de 0,34% para 0,29%).

Fonte: G1.com