Os produtos e serviços que mais pesaram no bolso do consumidor goianiense em 2011

A Superintendência de Estatísticas, Pesquisa e Informações Socioeconômicas (Sepin), divulgou nesta quinta-feira, 06 de janeiro, os números da inflação acumulada em 2011. Uma lista mostrou as alterações nos preços dos grupos de despesas, produtos e serviços em no fechamento de 2011.

Os grupos de despesas que mais variaram no ano foram o vestuário, transporte e alimentação. Neste ano, os alimentos ficaram 6,28% mais caros. Para os transportes, a alta de 8,91% foi motivada pelo aumento da passagem no transporte coletivo em maio. Mas, a grande surpresa dos dados revelados pela Sepin é o grupo vestuário, que não costuma ser destaque, mas teve uma participação de 17% no aumento anual da inflação.


Lillian Maria Silva Prado, superintendente da Sepin

Os produtos que mais pesaram no bolso do consumidor no final de 2011 foram o tomate, que ficou 63,98% mais caro, café moído, 25,12%, tênis adulto, 26,94% e jogo de cama de solteiro 26,20%. Alguns produtos importantes na mesa do goianiense não subiram, pelo contrário, ficaram mais baratos. O arroz ficou -1,83% mais barato, a carne bovina: coxão mole, -1,58% e o açúcar, -5,82%.

A cesta básica fechou o ano bem menor que no ano anterior. Em 2010, a cesta básica aumentou 18,84%. Já no ano seguinte, 3,73%, fechando em R$ 211,68.

 

Veja também:  

> SindMetal-GO dá início às assembleias para a Campanha Salarial de 2012

> Trabalhadores da Cerpal participam de assembleia

 

> Sindmetal-GO realiza assembleia com trabalhadores da Ferrobraz

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do SindMetal-GO