O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), conhecido como inflação do aluguel porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, subiu menos na segunda prévia de fevereiro. O índice ficou em 0,24%, após variar 0,46% no mesmo período de janeiro.

Em 12 meses, o indicador acumula alta de 5,61%. Os números foram divulgados nesta quarta-feira (19) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Usado no cálculo do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede os preços no atacado, passou de 0,36% para 0,06%.

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que também entra no cálculo do IGP-M, mas com um peso um pouco menor e mede a variação de preços no varejo) ficou em 0,64%, ante 0,73% no mesmo período do mês anterior. A principal contribuição partiu do grupo alimentação (de 0,98% para 0,29%).

Com peso menor ainda, mas ainda considerado no cálculo do IGP-M está o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que ficou em 0,47%. Na segunda prévia de janeiro, a taxa foi de 0,53%. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços registrou variação de 0,62%. No mês anterior, foi de 0,29%.

Fonte: O Popular