O IBGE divulgou na quarta-feira, 08 de outubro, os dados da inflação atual do Brasil medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o instituto, a inflação passou de 0,22% em agosto para 0,54% em setembro. Com isso, o indicador acumulado de janeiro a setembro atingiu os 7,64%.

Os índices não são tão altos desde 2003, ano em que a inflação chegou a 8,05%. Em 12 meses, o avanço é de 9,49%. Entrevistada por rádios da Bahia, a presidente Dilma Rousseff disse que, apesar das atuais dificuldades financeiras do País, é possível ver “luz no fim do túnel”.

 

O que mais pesa no bolso do brasileiro

Depois de recuarem no mês de agosto com uma alta de 0,24%, os alimentos voltaram a subir desde setembro, principalmente os consumidos fora de casa, chegando ao índice de 0,77%. Outro setor afetado pelo aumento inflacionário é o de vestuário, que em agosto media 0,20% e subiu para 0,50% em setembro. Já a alta dos preços de saúde e cuidados pessoais teve um declínio de 0,62% para 0,55%.