O uso da capacidade instalada caiu para 80,9%, abaixo da leitura de 81,5% realizada em dezembro de 2011

A utilização da capacidade instalada da indústria caiu no ano passado, segundo levantamento da CNI (Confederação Nacional da Indústria) divulgado nesta quarta-feira (6).

O uso da capacidade instalada caiu para 80,9%, abaixo da leitura de 81,5% realizada em dezembro de 2011, conforme dados dessazonalizados.

A CNI afirma que o resultado reflete as “dificuldades” da atividade industrial durante todo o ano. “Como resultado, a maioria dos indicadores registrou queda no acumulado de 2012 frente ao mesmo período do ano anterior”.

Os indicadores da indústria passaram a maior parte de 2012 se alternando entre taxas positivas e negativas, segundo a CNI. “Dados positivos como os registrados em dezembro foram insuficientes para reverter o desempenho ruim do ano passado”.

Apesar da alta de 2,4% no faturamento do setor, as horas trabalhadas na produção caíram 1,5% e o emprego ficou praticamente estável, com uma leve queda de 0,2%.

A massa salarial real, que inclui salário, abonos, participação nos lucros e outros ganhos do trabalhador, cresceu 5,3% em relação a 2011, mais que o dobro da expansão do faturamento do setor.

“Com a retração da atividade o emprego caiu em 11 dos 19 setores pesquisados”, diz o levantamento da CNI. A queda mais expressiva foi 6,8%, no setor de metal, que, segundo a Confederação, “chama a atenção pelo registro de queda em todos os indicadores”.

A utilização da capacidade instalada foi menor do que a registrada em 2011 em 13 setores analisados. O destaque ficou com o setor de transportes, cujo indicador caiu 8,1 pontos percentuais.

Fonte: Folha.com