O forte aumento nas tarifas cobradas por Itaipu, de 46,14%, terá efeito a partir de 1º de janeiro. De acordo com uma fonte do setor elétrico, esse aumento terá um impacto de 4% nas tarifas dos consumidores das distribuidoras que atendem as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Outro impacto na tarifa já confirmado pela Aneel é o dos financiamentos bancários que ajudaram as distribuidoras a pagar despesas com a compra de energia no mercado de curto prazo, de R$ 17,8 bilhões. O aumento será de 8%, impacto que permanecerá na tarifa por dois anos.

As distribuidoras estimam ainda que terão um gasto de R$ 3 bilhões com a compra de energia em novembro e dezembro, que não pode ser coberta porque os recursos do financiamento bancário acabaram antes do previsto. A conta deverá ser paga pelas distribuidoras em janeiro e fevereiro, respectivamente. Isso representa um outro aumento de 3% na tarifa

Fonte: O Popular