Rio – Primeiro indicador de inflação a ter o saldo de 2013 fechado, o Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) fechou o ano com alta de 5,39%, abaixo do teto da meta (6,5%). O resultado significa uma redução ante os 7,42% observados em 2012, mas poderia ter ficado em patamar ainda menor se não fosse a desvalorização do real ante o dólar.

“Se não tivesse o câmbio, teria ficado muito mais próximo de 4%”, disse o superintendente adjunto de inflação da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros, responsável pelo cálculo do índice. O centro da meta fixada pela equipe econômica é de 4,5%. Por outro lado, segundo Salomão, a redução observada neste ano não deverá ser a regra de 2014, quando se deve assistir a uma nova escalada de preços.

Fonte: O popular