Greve ocorre após um membro do sindicato atear fogo ao próprio corpo em protesto contras as condições de trabalho

O sindicato de trabalhadores da sul-coreana Hyundai resolveu paralisar a produção em fábricas de motores, após um membro do sindicato atear fogo ao próprio corpo em protesto contras as condições de trabalho, informou o site Edaily nesta terça-feira, citando um funcionário do sindicato que não quis se identificar.

Trabalhadores sindicalizados vão suspender a fabricação dos motores em duas plantas no país, informou a reportagem. Os membros do sindicato vinham alertando que iriam parar a produção após o ato do colega – que ateou fogo ao próprio corpo no domingo, em protesto contra uma suposta “opressão” da montadora contra trabalhadores sindicalizados. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Diário do Grande ABC