Funcionários aceitam proposta de Acordo Coletivo

Antes mesmo de iniciar a greve, os empregados da Hypermarcas S/A (unidade de Goiânia) resolveram aceitar a contraproposta de Acordo Coletivo feita pela empresa, colocando fim ao movimento. A votação ocorreu em Assembleia na tarde desta quinta-feira, 9 de junho, e encerra definitivamente a Campanha Salarial de 2011.


Trabalhadores aguardam início da Assembleia na porta da empresa

 

A Hypermarcas decidiu negociar com o SindMetal-GO e ofereceu um aumento salarial de 8,5%,  com vigência a partir de 1º de abril (data base da categoria). O Acordo Coletivo também mantém o prêmio mensal de 10% à título de assiduidade e pontualidade. O mesmo índice (8,5%) foi repassado ao valor do tíquete alimentação, passando de R$ 98,00 para R$ 106,33   também com efeito retroativo à data base, assegurando o pagamento das diferenças devidas em razão do atraso nas negociações. 


Funcionários votam a favor do Acordo Coletivo de Trabalho

 

Empresa passa por crise financeira

O grupo Hypermarcas reduziu praticamente à metade o seu quadro de empregados da linha de produção, devido à uma situação financeira desfavorável. De acordo com um noticiário da imprensa local, a fábrica foi colocada à venda; sendo, inclusive, oferecida à Bombril que recusou a oferta.

Por esse motivo, o presidente do SindMetal-GO, Roberto Ferreira, que comandou as negociações considerou o Acordo Coletivo razoável, afirmando que “a estratégia dos  trabalhadores foi inteligente, pois o aumento salarial representou um aumento real de 37% acima da inflação”.

 

Veja também:

>> SindMetal-GO divulga datas para os próximos cursos

>> Metalúrgicos da grande Goiânia fecham Convenção Coletiva com 8,5% de aumento

>> Ameaça de greve faz Brasmom aceitar Acordo Coletivo

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do SindMetal-GO