Goiás está em quinto lugar entre os estados brasileiros na geração de empregos em 2018, tendo criado 44.342 postos de trabalho, com carteira assinada no ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgados nesta quarta-feira, dia 21.

O saldo positivo deixou Goiás atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina no acumulado do ano. Os setores que mais contribuíram com o saldo positivo em 2018 foram os de serviços, com 16.131 novas vagas de trabalho; a agropecuária com 10.448; indústria de transformação com 7.242; e construção civil com a geração de 6.064 novos postos de trabalho.

Com destaque para a indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico, que teve 3.448 novas contratações ao longo do ano, e os serviços de transportes e comunicações, com a criação de 4.952 novas vagas.

No interior, o município de Cristalina se destacou na geração de emprego: a cidade teve saldo de 3.778 novas vagas em 2018. O município foi ultrapassado apenas por Goiânia, com 8.827 contratações no ano.

Outubro

O mês de outubro apresentou saldo negativo na criação de postos de trabalho, (-3.565), resultado de efeitos sazonais que ocasionaram o aumento das demissões no setor da agropecuária, que ficou com saldo de -758; e na indústria de transformação, -3473. Neste mesmo mês, os setores do comércio (576) e serviços (575) mantiveram o crescimento em suas contratações.

Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás