Faturamento deve chegar a R$ 250 milhões por ano, com 500 empregos. Por ano, devem ser produzidos 120 mil motores e 200 mil cabeçotes

A primeira fábrica de motores e cabeçotes da General Motors do Brasil foi inaugurada em Joinville, Norte de Santa Catarina, no final da manhã desta quarta-feira (27). A indústria irá produzir motores 1.0 e 1.4 e cabeçotes de alumínio que irão abastecer as fábricas da Chevrolet em Gravataí, no Rio Grande do Sul, e de Rosário, na Argentina. A unidade de Joinville começou a operar em outubro de 2012, com a fabricação de cabeçotes.

Um dia antes, a Chevrolet lançou, também em Joinville, o novo Prisma, sedã derivado do Onix que contará com motores 1.0 e 1.4.

Com área total de 500 mil metros quadrados, sendo 30 mil de área construída, a unidade fabril recebeu R$ 350 milhões em investimentos. Por ano, deve gerar faturamento de R$ 250 milhões. “A produção de motores e componentes em Santa Catarina tem como objetivo ajudar a alavancar o crescimento da GM em toda a região, que ganhou mais importância ainda dentro da companhia com a criação da divisão GM América do Sul”, afirma o presidente da empresa, Jaime Ardila.

Quando estiver em plena operação, a fábrica produzirá 120 mil motores e 200 mil cabeçotes ao ano. Segundo o vice-presidente da companhia no Brasil, Marcos Munhoz, em 2013 a produção deve chegar a 70 mil e 140 mil, respectivamente. Para o executivo, dois fatores determinaram a instalação da fábrica no Norte catarinense: o setor logístico e a vocação metal-mecânica.

 A localização da cidade mais populosa de Santa Catarina é estratégica sob o ponto de vista operacional da fábrica. Ela fica instalada no corredor rodoviário que liga São Paulo ao Rio Grande do Sul. Além disso, a cidade está há cerca de 100 quilômetros de distância dos portos de Paranaguá, no Paraná, e de Itajaí, Navegantes, São Francisco do Sul e Imbituba, ambos em Santa Catarina. Fatores que facilitam a exportação e o transporte das peças para outros estados.

A vocação para o setor metal-mecânico de Joinville também contribuiu para a escolha da cidade. Conforme a Secretaria Municipal de Integração e Desenvolvimento Econômico, existem cerca de 400 empresas de ferramentaria no município. “A GM fez uma reunião com possíveis fornecedores. Eles vislumbraram isso também, esta capacidade que a região tem no setor metal-mecânico. Até para encontrar profissionais é mais em conta, a mão-de-obra é mais especializada”, destacou o secretário municipal de Integração e Desenvolvimento Econômico, Jalmei Duarte.

 O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, avalia que “investimentos como o da fábrica de motores da General Motors, em Joinville, são sempre importantes porque contribuem para o desenvolvimento econômico de Santa Catarina, com a geração de mais mercado de trabalho. A GM, assim como a futura fábrica de tratores da LS Mtron Brasil, em Garuva, representam a crença na força dos catarinenses”.

Entre outubro de 2012 e fevereiro de 2013, a empresa deve gerar 500 empregos diretos e mil indiretos, segundo o presidente Ardila.  Munhoz comentou que, neste ano, mais pessoas devem ser contratadas para suprir a demanda da produção de motores. O número de contratações vai depender do andamento dos trabalhos, conforme o vice-presidente da empresa no Brasil.

 Duarte ressalta que o principal benefício da fábrica será a geração de tecnologia de ponta e de valor agregado para a indústria da região. “Fora os empregos diretos, a fábrica traz este desponte de Joinville para empresas reconhecidamente de alta tecnologia. Além disso, cada funcionário irá ao cinema, fará compras e isso beneficiará toda a região”, comenta.  Duarte salienta ainda que “a instalação de uma fábrica deste porte passa por vários checklists e o fato de estar em Joinville, significa que a cidade passou por todos eles”.

A General Motors está no Brasil desde janeiro de 1925 e possui três complexos industriais, que produzem veículos, em São Caetano do Sul (SP), São José dos Campos (SP) e Gravataí (RS). Também conta com unidades em Mogi das Cruzes (SP), Indaiatuba (SP) e um Centro Tecnológico, em São Caetano do Sul (SP), além da fábrica de motores recém-inaugurada em Joinville.

Fonte: G1.com