De 2008 para 2011 o crescimento do gasto com inovação em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) das indústrias goianas foi superior às médias da região Centro-Oeste e nacional. Em 2008, das 3.492 empresas industriais de Goiás 1.145 gastaram R$65.870 milhões em P&D. Em 2011 o valor foi de R$116.111 milhões, numa ampliação de 76,27%, ou R$ 50.241 milhões em valores nominais. No Centro-Oeste, o avanço foi menor (28,81%), totalizando R$ 132.587, fato que entrega a Goiás a responsabilidade de 87,6% de todos os gastos com inovação feitos na região. No País, esses mesmos gastos cresceram 41,54% no período, somando R$ 15.156 bilhões.

Os dados são da quinta edição da Pesquisa de Inovação Tecnológica (Pintec), elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado ontem. Pelo critério do estudo, é inovação qualquer produto ou processo produtivo novo para a empresa ou substancialmente aprimorado, mesmo que seja uma cópia de algo que já exista no mercado.

As empresas industriais de Goiás despenderam 0,31% de sua receita líquida de vendas em P&D em 2011, superior aos 0,29% registrados em 2008. Nesse caso, a porcentagem investida ainda está abaixo da média nacional.Os dispêndios com P&D em 2011 foram feitos por um número menor de empresas (158) que em 2008 (199).

Inovação

Se, por um lado, houve crescimento do dispêndio em atividades inovativas de (P&D) em Goiás no período, o dispêndio total em inovação no estado no ano de 2011 foi menor que o registrado em 2008, com uma redução de -11,75%. Ainda assim, nos dois anos investigados pela pesquisa, Goiás concentrou mais da metade das empresas que despenderam parte de sua receita líquida em atividades inovativas. Em 2008, das 1.803 empresas industriais que inovaram no Centro-Oeste, 1.118 estavam em Goiás e, em 2011, das 1.694 indústrias inovadoras do Centro-Oeste, 1.145 eram goianas. “Em três anos, o número de empresas que investiram em inovação avançou 2,42%”, diz o supervisor de pesquisas do IBGE em Goiás, Cristiano Coelho.

Em Goiás, 1.644 empresas industriais implementaram algum tipo de inovação de 2009 para 2011, correspondendo a 47,1% do total de empresas industriais no estado. O número de empresas que implementaram inovação de produto ou processo de 2009 para 2011 representou um aumento de 30,37% em comparação ao período de 2006-2008. Esse crescimento foi maior que o observado para a média nacional (8,28%) e para o Centro-Oeste (12,9%). Destas 1644 empresas industriais que implementaram inovação de produto ou processo, 924 (56,2%) implementaram pelo menos uma inovação organizacional ou de marketing de 2009 a 2011, quantidade inferior à registrada no período de 2006 a 2008 (992). (Redação com informações do IBGE Goiás)

 

Fonte: O Hoje