A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado para reajustar grande parte dos contratos de aluguel pelo país, subiu para 0,54% na segunda prévia de dezembro, divulgou nesta quarta-feira (18) a Fundação Getulio Vargas (FGV). No mesmo período de novembro, a variação foi de 0,30%.

Em 12 meses, houve elevação de 5,45%.

O segundo decêndio do IGP-M compreende o intervalo entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) apresentou variação de 0,56%, ante 0,22% no mesmo período do mês anterior.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou variação de 0,62% na segunda prévia de dezembro, ante 0,55% no mesmo período do mês anterior. A principal contribuição para o acréscimo da taxa partiu do grupo transportes (0,12% para 0,51%), diz a FGV. Na classe de despesa, o item gasolina é destaque – a taxa passou de queda de 0,28% para alta de 1,58% no período.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, apresentou variação de 0,26%, um leve queda ante a taxa de 0,27% no mesmo período do mês anterior.

O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços registrou variação de 0,24%.

No mês anterior, a taxa foi de 0,37%. O índice que representa o custo da Mão de Obra registrou variação de 0,28%. No mês anterior, este índice variou 0,18%.

Fonte: G1