Direção efetiva do sindicato patronal sequer compareceu para apresentar contraposta às reivindicações dos trabalhadores

Começaram mal as negociações para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho de 2014 dos metalúrgicos. A primeira reunião marcada para esta terça-feira, 4 de fevereiro na sede do SindMetal-GO, acabou não acontecendo porque a direção efetiva do sindicato patronal (Simelgo) não compareceu.

Um grupo de empresários do Simelgo acompanhados de um advogado, se apresentaram como representantes indicados pela assembleia dos empresários para negociar com o sindicato dos trabalhadores. O advogado, no entanto, não apresentou nenhum documento que os credenciassem como tal, fato que levou o presidente do SindMetal-GO, Roberto Ferreira a cancelar a reunião.


Advogada do SindMetal-GO em primeiro encontro de 2014 com representantes do Simelgo 

A advogada do sindicato profissional, Maria Eugênia Neves Santana reportou a mensagem da diretoria ao assessor jurídico que representava o Simelgo, explicando que não adiantaria se reunir com eles sem que estivessem munidos de documentação que o nomeassem oficialmente como membros da comissão negociadora da entidade patronal. Diante disso, lavrou-se uma ata registrando a ocorrência a qual foi assinada pelos mesmos.

De acordo com o presidente do SindMetal-GO, Roberto Ferreira, a atitude do presidente do Simelgo foi inusitada e imoral. “É preciso haver um pouco mais de respeito com uma classe que reúne mais de 20 mil trabalhadores que derramam o suor do rosto no trabalho duro em troca do sustento da família”, comenta.

A partir desta quarta-feira 5 de fevereiro a diretoria do SindMetal-GO garante que tomará as providências necessárias para garantir as negociações e os direitos dos trabalhadores, além de informar a categoria da estratégia rasteira aplicada pelos representantes das empresas.  

Veja Também:

> Vão começar as negociações do aumento salarial dos metalúrgicos

> SindMetal-GO inicia 2014 com três turmas do Curso de Soldador

> Toma posse a nova diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Anápolis-GO

 

Fonte: Núcleo de Jornalismo e Assessoria de Imprensa