A agência de classificação de risco Fitch Ratings rebaixou a nota de crédito (FFS, ou Força Financeira de Seguradora) da Bradesco Seguros para ‘BBB’, de ‘BBB+’, com perspectiva negativa, além dos ratings de longo prazo (IDRs) em moedas local e estrangeira da Sul América S.A. (Sasa) para BB, de BB+. Os cortes são reflexo do rebaixamento da nota de crédito soberana do Brasil, ocorrido na semana passada.A Fitch também afirmou o Rating Nacional de Longo Prazo em ‘AA(bra)’ e os Ratings Nacionais da dívida sênior sem garantias reais em ‘AA-(bra)’ da Sul América.

O rebaixamento do rating de FFS da Bradesco Seguros considera a mesma ação no IDR de Longo Prazo em Moeda Local de seu controlador, o Banco Bradesco S.A. (Bradesco, IDR de Longo Prazo em Moeda Local ‘BBB’/Perspectiva Negativa).

Segundo a Fitch, o rebaixamento da Bradesco Seguros retrata a “reduzida capacidade de o Bradesco prover suporte” à seguradora, se necessário. “A Fitch considera a Bradesco Seguros uma ‘subsidiária principal’ do Bradesco. Por isso, seus ratings são igualados aos de seu controlador”, diz a agência.

Ainda de acordo com a Fitch, os ratings da Bradesco Seguros são vinculados aos do banco Bradesco. “Por isso, qualquer alteração nos ratings do banco afetarão os ratings da seguradora, assim como uma alteração na intenção de o banco prestar suporte, o que a Fitch considera altamente improvável”, afirma em sua revisão da nota.

No caso da Sul América, os IDRs são limitados pelos ratings do Brasil, razão pela qual o rebaixamento dos ratings soberanos levou à sua redução, segundo a Fitch. “O estreito vínculo entre os ratings da Sasa e os do soberano é resultado da total concentração das operações da Sasa no Brasil e do grande montante de títulos do governo brasileiro que a seguradora detém”.

A Fitch avaliou também que, caso haja um novo rebaixamento dos ratings soberanos do Brasil, os IDRs da Sul América estarão sujeitos a uma revisão que poderia resultar em várias ações de rating, “desde a afirmação até o rebaixamento em dois graus, com base na metodologia de rating de seguros da Fitch”.

Desde a última semana, a agência também cortou as notas de bancos brasileiros e empresas, como efeito do rebaixamento do rating soberano do Brasil, que apesar do corte, permaneceu com o grau de investimento (selo de bom pagador).

Veja as ações de rating da Fitch para as seguradoras:

Bradesco Seguros

Rating FFS rebaixado para ‘BBB’, de BBB+, Perspectiva Negativa.

 

Súl América S.A.

IDRs de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e Local rebaixados para ‘BB’, de ‘BB+’, Perspectiva Negativa.

IDRs de Curto Prazo em Moedas Estrangeira e Local afirmados em B.

Fonte: G1