Os preços do etanol hidratado ficaram 8,98% mais caros nos postos em Goiás de um mês para o outro, mas ainda se mantém competitivo em relação à gasolina. De acordo com dados do levantamento de preços da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a alta é a maior em todo o País. Além de Goiás, o consumidor paga mais caro em outros 17 estados. Em apenas seis houve quedas nos preços e outros dois, além do Distrito Federal houve estabilidade.

De acordo com o levantamento semanal, os preços partiram de R$ 1,94 na semana que compreende o período de 17 a 23 de novembro, tendo altas sucessivas nas semanas posteriores até chegar à média de R$ 2,12 entre os dias 8 e 14 de dezembro. O maior pique, no entanto, ocorreu entre os dias 1º e 7 de dezembro. O preço máximo no Estado chega, atualmente, a R$ 2,37. Roraima é o Estado com maior preço do litro do etanol, entre R$ 2,73 em média a R$ 2,85.

Segundo o boletim da ANP, em um mês os preços do etanol tiveram alta em 23 Estados e no Distrito Federal. No País, o menor preço mínimo foi registrado em São Paulo, onde o litro custa R$ 1,579. Em Goiás, o menor preço do litro é de R$ 1,85.

A gasolina é mais competitiva que o etanol em 21 Estados brasileiros. O biocombustível se mantém mais atrativo apenas Goiás, onde equivale a 69,79% da gasolina, Mato Grosso (66,54%), Paraná (67,26%), Mato Grosso do Sul (69,83%) e São Paulo (66,42%).

Distribuidor

Ainda de acordo com dados da ANP, o litro do etanol combustível em Goiás saía das distribuidoras para os postos a R$ 1,642 nas duas últimas semanas de novembro, passando para R$ 1,765 no fechamento da semana entre 8 e 14 de dezembro. Dessa forma, a diferença de preços praticada entre distribuidor e posto de combustíveis é de R$ 0,35.

Usina

Já o preço praticado pelas usinas apresentou leve desaceleração, conforme boletim semanal da Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq). O litro comercializado pelas usinas aos disttribuidores caiu de R$ 1,273 para R$ 1,269 em duas semanas terminadas no dia 13 de dezembro. Das usinas para as distribuidoras o ganho é de R$ 0,50. 

Fonte: O Hoje