SindMetal-GO entra com ação de cumprimento contra três empresas da base

O departamento jurídico do SindMetal-GO ingressou na Justiça do Trabalho com ação de cumprimento contra três empresas da categoria que não permitem aos representantes da entidade adentrarem ao chão de fábrica para intensificar a sindicalização como previsto na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). A medida foi tomada depois de várias tentativas feitas pelos assessores, todas recusadas pelas empresas.

A partir de agora, a  Metalúrgica Ribeiro Indústria  e Comércio Ltda ; Aluminium Aluminios  Goiás – EIRELI  e Lumi Luminiosos e Totens Ltda, serão intimadas a comparecerem em audiência e explicarem diante do Juiz Federal do Trabalho o motivo de descumprimento da CCT.

Na ação, foi pedida também a aplicação da multa convencional prevista e a designação da data e hora para que aconteçam as sindicalizações.

De acordo com o presidente do SindMetal-GO Roberto Ferreira, o trabalhador é livre para optar ou não pela filiação e que boa parte dos empresários não respeita esse direito. “Na minha opinião, isso caracteriza um ato antissindical. Além de penalizadas, as empresas devem ser denunciadas ao Ministério Público do Trabalho”, reforça.

Veja Também: 

> Assolan impede sindicalização na fábrica e SindMetal-GO suspende assembleia

> 12º Curso de Formação de Coordenadores terá 17 participantes

> SindMetal-GO realiza 23º Curso de Noções Sobre Legislação Trabalhista

Fonte: Núcleo de Jornalismo e Assessoria de Imprensa