O engenheiro civil Alexandre Koziel estava à procura de um negócio que estivesse aliado à profissão que exerce. Nessa busca, ele participou da feira de franquia realizada em Goiânia que aconteceu em setembro e conheceu a empresa paulista Container Segurança. A indústria apresentava na capital goiana o sistema de franquia de módulos de aço usados principalmente para substituir os sistemas de armazenamento da construção civil e banheiros químicos. Durante a feira, Koziel participou de cursos e palestras, se informou sobre o universo das franquias e no final do evento se encontrou com o dono da empresa, Ivan Zafalon, que indicou o franqueado mais antigo de Goiás, um empresário de Catalão. Decidido a trazer o negócio para Goiás, Alexandre foi a Campinas, sede da empresa, conhecer o sistema da franquia e fazer o treinamento.

As operações da unidade goiana da Container Segurança foram iniciadas em novembro, ou seja, a empresa é novíssima e o sucesso já chegou. O primeiro lote de nove containeres já foi alugado para pequenas construtoras e um para guardar móveis. “Foi o sucesso do pessoal de São Paulo que me motivou a abrir a franquia aqui”, diz Koziel. A empresa paulista é a maior locadora de containeres do Brasil, e em pouco mais de um ano e meio de existência tem alugado em todo o País mais 150 caixas de aço. Os itens são levados numa carretinha acoplada a um carro comum sem a cobrança de frete. E, segundo o empresário, qualquer um pode colocar e tirar o container da carretinha. Além disso, o sistema é simples de gerenciar, o capital de giro é baixo, é necessário apenas um funcionário, uma carretinha reboque e um terreno para a nova empresa funcionar.

Os containeres são divididos em dois tipos: almoxarifados e banheiros solitários.

Banheiro ecológico

Na modalidade banheiro solitário, um container com pia, caixa d’água e vaso sanitário é ligado diretamente à rede de esgoto ou fossa séptica para uso em qualquer local. Além de ambientalmente corretos, são mais econômicos que os banheiros químicos.

Na comparação, o custo da locação mensal do container é menor do que a construção e manutenção das já mencionadas casinhas de madeira. Enquanto o aluguel mensal de uma caixa de aço varia de 200 a 300 reais, para construir o depósito de madeira – como normalmente é feito –, o custo é de R$ 1,2 mil a R$ 1,5 mil, sem contar as despesas mensais e o gasto para desmontagem e retirado do entulho no fim da obra.

O empresário diz que a maior dificuldade na cidade é o receio dos empresários e população diante da novidade. “Em São Paulo, a novidade foi mais bem aceita. Mas ainda assim estou muito satisfeito com o resultado e estou trabalhando junto com o meu funcionário para alavancarmos ainda mais o negócio”, diz.

Fonte: O Hoje