O SindMetal-GO obteve mais uma vitória judicial em favor dos trabalhadores que representa.

Em meados do ano de 2015 o sindicato propôs perante a Justiça do Trabalho de Goiânia –GO ação judicial de natureza coletiva em favor dos empregados da Retífica Alvorada de Motores LTDA.

A demanda foi distribuída à 4ª Vara do Trabalho de Goiânia que proferiu sentença favorável aos trabalhadores representados pelo SindMetal-GO depois de longos 03 (três) anos de tramitação processual condenando a Retífica Alvorada de Motores LTDA a pagar adicional de insalubridade aos empregados lotados nas funções de mecânico, auxiliar de mecânico, assistente de oficina, lavador de peças,  retificador, torneiro mecânico, bombista, montador, pintor automotivo e controle de qualidade, sendo que para os trabalhadores lotados nas 04 (quatro) primeiras funções foi deferido o pagamento do adicional de insalubridade em grau máximo, ou seja, no percentual de 40% (quarenta por cento) sobre o valor do salário mínimo legal e para os trabalhadores lotados nas demais funções, foi deferido o pagamento em grau médio, ou seja, no percentual de 20% (vinte por cento) sobre o valor do salário mínimo legal.

Além da obrigação de pagar o adicional de insalubridade mensalmente a partir da data de trânsito em julgado da decisão judicial, agregado à remuneração mensal do trabalhador junto aos seus contra cheques mensais, a Retífica Alvorada de Motores LTDA também foi condenada a pagar os reflexos do adicional de insalubridade sobre 13º salários, férias acrescidas de 1/3 constitucional e FGTS, bem como, também foi condenada a pagar o adicional de insalubridade e os seus respectivos reflexos de forma retroativa aos últimos 05 (cinco) anos que antecederam a data de protocolo da ação judicial até a presente data.

A ação judicial proposta pelo SindMetal-GO em desfavor da Retifica Alvorada de Motores LTDA foi patrocinada pela Dra. Maria Eugênia Neves Santana, advogada do sindicato e beneficiará todos os empregados da Retífica lotados nas funções acima mencionadas que ainda mantém seus contratos de trabalho ativos e também aqueles que tiveram seus contratos de trabalho rescindidos no período compreendido entre 19/08/2013 e 18/08/2015 e após 19/08/2015.

A mencionada ação judicial ainda está sujeita a recurso em sede de 2º grau de jurisdição, mas como se trata de uma matéria que prescinde de perícia técnica e a pericia realizada nos autos foi favorável aos direitos defendidos pelo SindMetal-GO em favor dos trabalhadores, estamos confiantes de que a sentença de 1º grau será mantida.

O SindMetal-GO não se cansa de lutar pelos direitos dos trabalhadores que representa, venha lutar conosco você também, filie-se ao seu sindicato!