03/02/2016

Após passarem o ano de 2015 amparados apenas pela Convenção Coletiva da categoria, os empregados das empresas José Alves e Magaine (Tecnox) e Tele Dias Gravata (Fortenox) tentam retomar o Acordo Coletivo firmado com os patrões, que não é renovado desde 2014. A assembleia geral extraordinária com os obreiros para levantamento da pauta de reivindicações acontece nesta quinta-feira, 4 de fevereiro, às 15h30, no refeitório das empresas, sob o comando do sindicato.

Em 2015, a empresa não fez qualquer contraproposta em relação às reivindicações de seus empregados para renovar o acordo daquele ano. Uma mesa redonda na sede do Ministério do Trabalho chegou a ser realizada no mês de maio, mas o representante dos empresários usou a crise econômica como desculpa e disse que aguardaria o fechamento da Convenção Coletiva. Até então, os Acordos Coletivos com as duas empresas eram renovados anualmente desde 2009.

A desculpa dos patrões não colou, pois em 2015 foram fechados doze Acordos Coletivos com outras empresas na Região Metropolitana de Goiânia, cujos índices de aumento salarial superaram o que havia sido negociado junto ao sindicato patronal. Por isso, a expectativa para 2016 é que os empresários compreendam as necessidades de seus empregados e estejam abertos para uma negociação transparente e justa.