A diretoria do sindicato dos metalúrgicos protocolou na terça-feira, 31 de março, a pauta de reivindicações dos empregados das empresas Móveis Andrade e MPR Ltda. visando as negociações do acordo coletivo de 2015. A assembleia que definiu o elenco dos itens a serem negociados foi realizada no mesmo dia. Eles reivindicam 15% de aumento nos salários, piso salarial no valor de um salário mínimo acrescido de 30%, cesta básica no valor de R$150 e plano de saúde estendido aos familiares sem ônus, dentre outros.


Trabalhador assina lista de presença

Os empregados também querem mudanças no regime de hora extra. Solicitam o pagamento de 100% do valor da hora normal quando realizado de segunda a sábado e 150% em domingos e feriados. O montador Manoel Ferreira considera importante o processo de levantamento de pauta. “É uma oportunidade de o trabalhador ter voz e ser ouvido” destaca. O próximo passo é aguardar o contato dos empresários para que tenham início as negociações.


Montador da Móveis Andrade, Manoel Ferreira. “É uma oportunidade de o trabalhador ter voz e ser ouvido”

 

Veja também:

> Não houve consenso, mas empresa apresentará contraproposta

> Empregados da Metalúrgica Rezende aprovam aumento e fecham acordo

> Em clima de negociação, SindMetal-Go realiza 60º Curso de Formação Sindical

 

 

Fonte: Núcleo de Jornalismo e Assessoria de Imprensa