Por votação unânime, paralização terá início na próxima segunda-feira

Em assembleia realizada no SindMetal-GO nesta segunda-feira, dia 26 de maio, os empregados da Metalúrgica Rezende e MR Indústria Metalúrgica decidiram acabar com o estado de greve em que se encontravam e decretaram greve por tempo indeterminado. O movimento paredista começa na manhã da segunda-feira, 2 de junho e será comandado pelo SindMetal-GO, representante da categoria. 

Com a data base vencida desde 1º de abril, os obreiros refizeram uma pauta de reivindicações especial para a greve, mantendo apenas sete itens dos 17 inicialmente propostos. O índice de aumento salarial foi estabelecido em 15%, melhoria das condições de trabalho na fábrica (ventilação e calor), plano de saúde gratuito, vale alimentação no valor de R$ 150,00 e uniforme sem custo foram os principais pontos aprovados na nova pauta.   

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Goiânia, Roberto Ferreira, os atrasos da data-base vêm prejudicando e irritando cada vez mais os operários. “Chegamos num ponto em que tivemos que recorrer a nossa última arma para fazer valer as reivindicações, a greve” diz ele. O presidente afirmou ainda que mobilização e união por parte dos operários é de extrema importância e reflete o poder do trabalhador. “O sindicato não é só o representante dos trabalhadores, é também o educador, orientador e protetor. Nós somos a trincheira dos trabalhadores” conclui.

Veja também:

> Empregados da Metalúrgica Rezende entram em estado de greve

> Sindicato envia acordo coletivo da Metalúrgica Rezende para a delegacia

> Metalúrgicos fecham convenção com 8% de aumento salarial

 Fonte: Núcleo de Jornalismo e Assessoria de Imprensa