Enquanto todos os goianienses desfrutavam do merecido descanso no feriado municipal do dia 24 de maio, os empregados da Carretas Presidente, em Goiânia, pegavam duro no batente como se fosse dia útil, sem receber as horas extras dobradas a que tinham direito. A Lei n° 605/49 é clara: “Nas atividades em que não for possível, em virtude das exigências técnicas das empresas, a suspensão do trabalho, nos dias feriados civis e religiosos, a remuneração será paga em dobro”.

Para piorar a situação, os operários trabalharam com o estômago vazio: a empresa nunca forneceu café da manhã e lanche da tarde, ambos benefícios previstos na convenção coletiva. A denúncia, feita pelos próprios empregados no departamento jurídico da entidade, foi confirmada pela equipe do sindicato.

O SindMetal-GO enviou um ofício à empresa, solicitando que a mesma cumpra a CLT e pague as horas extras devidas aos operários, além de fornecer o café da manhã e lanche, conforme prevê a convenção. Caso a situação não seja resolvida no prazo máximo de 10 dias, a Justiça do Trabalho será acionada.