A eleição só foi possível por determinação do Ministério Público do Trabalho

 

Tomou posse na última quarta-feira (22), a nova diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Campo Grande e Região, no Mato Grosso do Sul. Com isso, a realidade dos cinco mil trabalhadores da categoria começa a mudar, uma vez que, na eleição sindical ocorrida no dia 16, venceu a chapa da CUT.

A eleição só foi possível por determinação do Ministério Público do Trabalho (MPT), que exigiu a realização do processo. O Sindicato era uma entidade de fachada, filiada à Força Sindical. Nela, praticamente um único dirigente mandava e seu estatuto inviabilizava a constituição de chapa de oposição.

A posse aconteceu na sede da entidade e foi prestigiada pelo secretário geral da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT, João Cayres. “Demos todo o nosso apoio para os companheiros, desde a composição da chapa e a assessoria jurídica para que a eleição fosse garantida e realizada sem nenhum tipo de problema”, recorda Cayres.

O novo presidente da entidade é Robson Willian, funcionário da MR Service Elevadores, de Campo Grande. “A eleição para nós começou difícil, mas graças à CUT estadual, à CNM/CUT e CUT nacional, que nos acompanharam e nos orientaram durante todo o processo, saímos vitoriosos. Há mais de 20 anos esse sindicato era dirigido pelo mesmo grupo pelego”, destaca Robson.

Entre os compromissos assumidos pela direção cutista eleita estão a luta por melhores salários, condições de trabalho e igualdade de gênero, a prestação regular de contas aos associados e, se necessário, buscar a justiça para acionar as empresas que se recusarem a pagar adicionais de insalubridade ou periculosidade.

Aproveitando a viagem a Campo Grande, João Cayres também visitou a sede do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Reparação de Veículos de Campo Grande e Região, onde foi recepcionado pelo presidente da entidade, Wilson ‘Barba’. A companheira Vitória, representante do Sindicato dos Metalúrgicos de Paranaíba – também filiado à CUT recentemente -, acompanhou o secretário geral da CNM/CUT na visita. 

 

Fonte: Mundo Sindical