Mais de 56% dos 30 mil beneficiários do programa Bolsa Família podem ter o benefício suspenso, em Goiânia. O motivo é que eles ainda não compareceram a unidades de saúde para realizar o acompanhamento semestral, que é obrigatório para os participantes do programa. Os beneficiários têm até o dia 29 para passar pelo procedimento.

Devem ir às unidades de saúde o titular do cartão, as crianças de 0 a 7 anos, mulheres até 44 anos e gestantes. “Lá elas vão ser pesadas, medidas. O cartão da criança tem que ser levado, vai ser conferido se as vacinas estão em dia e, da mesma maneira, o cartão da gestante”, explica a coordenadora do Bolsa Família na Secretaria Municipal de Saúde, Ludmilla Porto.

O procedimento pode ser feito em qualquer posto de saúde, Centros de Atendimento Integral à Saúde (Cais) e Centro Integrado de Assistência Médico Sanitária (Ciams) da capital. O objetivo do acompanhamento é garantir a saúde da população.

“A criança que for detectada que o cartão de vacina não está em dia não vai ter o benefício bloqueado, mas nós vamos colocar o cartão em dia, aquelas que estiverem desnutridas serão encaminhadas, as mulheres que forem identificadas como gestantes vão iniciar o pré-natal. O Bolsa família é vinculado à Saúde justamente para que a gente possa garantir a saúde da população”, garante Ludmilla Porto.

 

Fonte: G1