A presidente afirmou que, após um “período de dificuldades”, a inflação está “sob controle” e que o índice neste ano ficará “dentro da meta”

A presidente Dilma Rousseff comemorou o recuo nos preços da cesta básica, divulgado nesta semana, dizendo que há uma “queda generalizada de preços” e afirmou que o resultado não pode ser atribuído “à sorte”.
 
Ela citou que a inflação de maio foi menor do que a de abril e que a de junho foi menor do que a do mês anterior. “O Brasil tem indicadores bastante confiáveis. Um deles é a cesta básica. A cesta básica de 18 capitais do país não caiu, ela mergulhou. O IPCA do mês de julho deu 0,03[%] e o INPC deu -0,3%. Podiam falar que é sorte. Mas não é assim.”
 
A presidente afirmou que, após um “período de dificuldades”, a inflação está “sob controle” e que o índice neste ano ficará “dentro da meta”.
 
Questionada sobre qual será o valor, a presidente disse: “A imprensa muito gosta de futurologia e depois te cobra”.
 
Ela também falou sobre o volume de investimento externo interno no Brasil no primeiro semestre. “Muita gente fala assim: tem uma baita desconfiança sobre o Brasil. Agora me explica: como uma baixa desconfiança sobre o Brasil permite que em seis meses nós tenhamos U$ 30 bilhões de dólares de investimento?”
 
PRÉ-SAL
 
Na entrevista, Dilma também falou sobre a licitação para a exploração do campo de Libra, prevista para outubro, e afirmou que o país deixará de ter uma autossuficiência de petróleo “justinha”, com pouca margem.
 
“O Brasil se transformará inequivocamente em um país com grande capacidade de exportação.”

Fonte: Folha On line