Presidente marcou presença em Goiânia e contou com um forte aparato policial

A presidente Dilma Rousseff anunciou ontem à noite a terceira etapa do programa Minha Casa, Minha Vida, ao abrir o 86º Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), em Goiânia. O evento, que segue até amanhã no Centro de Cultura e Convenções da capital, é o maior do setor de construção na América Latina.

Dilma disse que o anúncio agora da terceira etapa do programa é para que os empresários tenha uma previsão do que é possível investir nos próximos quatro anos.

Entre os maiores desafios do Minha Casa, Minha Vida, Dilma destacou a busca por terrenos, em especial nas grandes cidades. Aproveitou para pedir a participação do governo estadual e das prefeituras nesta questão.

Dilma veio à capital acompanhada da secretária Nacional de Habitação, Inês da Silva Magalhães, do presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Jorge Hereda, e do ministro das Cidades, Gilberto Occhi.

Discursaram também o governador Marconi Perillo, o prefeito Paulo Garcia, o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Paulo Simão, o presidente do Sindicato da Indústria da Construção no Estado de Goiás (Sinduscon-GO), Carlos Alberto, e o presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), Ilézio Inácio Ferreira.

ENIC

Até amanhã, mais de mil pessoas participam do 86º Enic, no Centro de Convenções, onde empreendedores da construção, indústria e comércio de material, de serviços, de máquinas e equipamentos, entre outros fornecedores debaterão programas de habitação social, investimentos público e privado, relações de trabalho, tecnologia e gasto público.

A programação do Enic conta ainda com debates e exposições que vão participar de cinco comissões de trabalho e dois fóruns. Durante as tardes de hoje e amanhã. os inscritos no evento poderão acompanhar as palestras sobre temas ligados à tecnologia da construção, produtividade, indústria imobiliária, práticas sustentáveis, relações trabalhistas e obras públicas.

Os fóruns vão acontecer paralelamente e serão voltados para a ação social nas empresas de construção, reunindo os representantes das 11 unidades do Serviço Social da Indústria da Construção (Seconci) de todo o Brasil, e também sobre as empresas prestadoras de serviço.

A indústria da construção, segundo afirma o presidente da CBIC, Paulo Simão, tem papel importante no desenvolvimento nacional.

Fonte: O Popular