Em meio ao cenário de confiança baixa e perspectiva de crescimento tímido para 2014, a demanda das empresas por crédito ficou estagnada em janeiro na comparação com dezembro. Em relação a janeiro do ano passado, houve alta de 6%, influenciada, porém, pelo número maior de dias no mês de 2014.

Para os economistas da Serasa Experian, responsável pelo dado, as companhias passam por um “compasso de espera” diante das incertezas em relação à atividade neste ano e das altas de juros e dólar. As empresas de grande porte contribuíram para o aumento da demanda, com avanço de 10%. O volume buscado pelas médias cresceu 3,1% e o das pequenas ficou praticamente estável.

Fonte: O Popular