Juro aumenta e inadimplência recua

Brasília – Os juros cobrados pelos bancos na concessão de empréstimos subiram pelo segundo mês consecutivo em fevereiro, após um período de redução expressiva em 2012. Segundo informações divulgadas pelo Banco Central ontem, a taxa média geral subiu 0,1 ponto porcentual no mês passado, para 18,7% ao ano. Em fevereiro do ano passado, o custo médio desse crédito estava em 23,8%.

A variação em fevereiro foi puxada pelo encarecimento do crédito para a pessoa física. A taxa para esse segmento subiu 0,2 ponto porcentual, para 24,9% ao ano. Para empresas, a taxa média de juros permaneceu estável, em 14% ao ano.

O Banco Central já indicou que deve elevar em breve a taxa básica de juros, a Selic -hoje em 7,25% ao ano – diante da resistência da inflação em ceder. Essa sinalização já afetou o mercado de juros futuro, que reflete as expectativas e apostas dos agentes econômicos e é referência para a captação de recursos das instituições financeiras.

Inadimplência

A taxa de inadimplência, que contabiliza atrasos de mais de 90 dias nos pagamentos, representou 3,7% das operações em fevereiro, estável em relação ao mês anterior e no menor nível desde dezembro de 2011. Para a pessoa física, a inadimplência recuou 0,1 ponto no mês passado, para 5,4%. O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, atribuiu a queda ao crescimento da renda e do emprego e à queda na Selic em 2012.

O estoque de operações de crédito do sistema financeiro subiu 0,7% em fevereiro contra janeiro. A alta foi alavancada pelo crescimento de 0,9% no crédito para as empresas.

Fonte: O Popular (GO)