A conta de luz pode ficar 4,6% mais cara neste ano para garantir ao governo dinheiro suficiente para bancar despesas do setor elétrico, como programas para a população de baixa renda.

O reajuste foi proposto hoje pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e será aplicado para cobrir o déficit de R$ 5,6 bilhões do fundo de onde saem os recursos para pagamento dos compromissos federais, a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

AUDIÊNCIA PÚBLICA

A proposta de aumento vai passar por processo de audiência pública até 16 de março, quando será votada pela diretoria da agência.

Para evitar que o aumento fosse ainda maior, a Aneel decidiu segurar, por ora, o repasse aos consumidores de parte da despesa que as distribuidoras tiveram em 2013 com a compra de energia de termelétricas, que produzem eletricidade mais cara e mais poluente.

No início de janeiro, a Aneel havia estimado que seria preciso aplicar um reajuste de pelo menos 1,6% nas contas de enegia elétrica neste ano para começar a cobrir os R$ 10 bilhões gastos em 2013.

Fonte: O Popular