Ritual comum após o Natal, as lojas estiveram movimentadas ontem com consumidores que desejavam trocar algum produto que apresentara defeito ou mesmo não correspondera as expectativas de tamanho ou satisfação pessoal.

É nesse vai e vem de pessoas que a troca pode virar mais vendas. O administrador de empresas Vandré Pedrosa acompanhava a filha, Amanda, em uma loja de sapatos na tarde de ontem. Embora a garota calce 37, foi presenteada com um calçado de número inferior. “Eu gostei do sapato, mas ainda não sei se tem do meu número”, afirmava a estudante enquanto aguardava a averiguação do vendedor. “Se não tiver este e o outro que ela escolher for mais caro, repasso a diferença”, completa o pai.

Segundo a gerente Ana Paula, essa situação é comum nos últimos dias do ano. “A maioria paga alguma diferença ou até leva mais um produto”, afirma. Ela lembra que, ao deslocar até a loja para fazer uma troca, muitos são fisgados pelas promoções de fim de ano.

O exemplo da estudante Carolline Dal, de 19 anos, é a prova de que a troca de presentes pode ser um bom negócio para lojistas. “Não me importo em pagar diferença de preço”, diz. Ao ser questionada sobre o valor do vestido que seria trocado, não soube responder. “Nossa, nem olhei.”

A gerente Natália dos Reis explica que esse é um excelente momento para fidelizar clientes. “Podemos acrescentar novos e fazermos nosso telemarketing.”

Fonte: O popular