O consumidor deve estar mais comedido no Dia das Mães, gastando menos com os presentes. É o que mostra a pesquisa de intenção de compras para a data, divulgada ontem pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Goiânia (CDL): quase 60% das pessoas ouvidas pretendem gastar entre R$ 20 e R$ 100. Na mesma pesquisa feita no ano passado, esse índice era de 50%.

A melhor notícia é que 86,3% dos entrevistados pretende presentear este ano. A maioria pretende comprar presentes para mães e avós nessa data comemorativa, considerada a segunda melhor para o comércio no ano. Mas, este ano, apenas 20,4% dos consumidores pensam em gastar mais com presentes que no ano passado, contra um resultado de 25% em 2013. A maioria das 489 pessoas ouvidas pela pesquisa pretende comprar produtos de vestuário, perfumaria e calçados.

Para o diretor da CDL, João Carlos Palma Ribeiro, entre as razões para o maior controle dos gastos pode estar o alto nível de endividamento atual. Segundo ele, chamou muita atenção o grande crescimento das intenções de pagamento com cheque pré-datado: 5%, contra apenas 0,3% no ano passado. “Talvez isso seja uma tentativa de fugir um pouco do cartão de crédito ou até por conta do tradicional endividamento no início do ano”, destaca.

Também cresceu o número de pessoas que pretendem pagar as compras pelo crediário e cartões de loja, enquanto houve uma queda nas intenções de compras com dinheiro. As lojas de rua foram apontadas como o local preferido para as compras, apesar de ter havido um crescimento expressivo do número de consumidores que pretendem comprar nas lojas de shoppings.

BEIJOS E ABRAÇOS

Uma mudança em relação aos anos anteriores também chamou atenção na pesquisa. Nos anos anteriores, o presente preferido das mães eram os beijos e abraços: quase 24% dos pedidos no ano passado. Agora, os produtos de vestuário foram os mais citados, com 21,1% da preferência, seguidos pelos beijos e abraços, com 17% e pelos calçados, com 14% e até celulares.

Para Luiz Carlos Palma, o fato de citar beijos e abraços é mais comuns entre as mães mais idosas. Hoje, as mães estão são cada vez mais jovens, vaidosas e exigentes em relação à importância de ganhar um presente.

Fonte: O Popular