Proporção de consumidores avaliando situação como boa diminuiu

 

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas recuou 1,4% em fevereiro na comparação com janeiro, ao passar de 117,9 para 116,2 pontos, registrando a quinta queda consecutiva.

Em janeiro, o índice havia recuado 0,7% na comparação com dezembro.

De acordo com a FGV, o Índice da Situação Atual (ISA) caiu 2,3%, passando de 131,9 pontos em janeiro para 128,9 pontos em fevereiro, o menor nível desde abril de 2010 (126,2). Já o Índice de Expectativas recuou 0,8%, de 110,5 para 109,6 pontos no período, o menor desde fevereiro de 2012 (108,3 pontos).

A proporção de consumidores avaliando a situação como “boa” diminuiu de 22,2 para 21,1%, enquanto a dos que a julgam como “ruim” aumentou de 24,2% para 26,8%.

Para os próximos meses, o indicador que mede o grau de otimismo em relação à situação econômica futura recuou 3,5% em fevereiro. A parcela de consumidores que projetam melhora diminuiu de 28,4% para 27,7%; e a dos que preveem piora aumentou de 16% para 19,2%.

As vendas no varejo brasileiro registraram queda inesperada de 0,5% em dezembro ante novembro, com os consumidores mostrando-se mais contidos em suas compras diante de preços mais altos.

 

Fonte: G1.com