Neste mês, INEC recuou 0,9%, para 113,6 pontos, informou entidade. Mesmo com recuos, índice está 0,7% acima do de fevereiro de 2012

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) registrou queda pelo terceiro mês seguido em fevereiro deste ano, informou nesta quinta-feira (28) a Confederação Nacional da Indústria (CNI), com base em pesquisa de opinião pública conduzida pelo Ibope com 2.002 pessoas de todo país entre 15 e 18 de fevereiro.

Neste mês, segundo a entidade, o INEC, que busca medir a confiança dos consumidores, somou 113,6 pontos, com queda de 0,9% frente a janeiro. Desde novembro, o indicador recuou 2,9%, acrescentou a CNI.

“O INEC encontra-se em lenta trajetória de queda, mas, até o momento, permanece revelando confiança do consumidor maior que a registrada na maior parte do período entre o segundo trimestre de 2011 e o terceiro trimestre de 2012. Mesmo com os seguidos recuos na comparação mensal, o INEC encontra-se 0,7% acima do registrado em fevereiro de 2012”, informou a entidade.

Dos componentes que formam o INEC, segundo a CNI, os índices de expectativa com relação a própria renda e de compras de bens de maior valor permaneceram inalterados frente ao registrado em janeiro de 2013. As expectativas se tornaram mais pessimistas, porém, com relação à inflação e ao desemprego. Já a avaliação da situação financeira e do endividamento também foi, ainda de acordo com a entidade, “mais negativa”.

“A evolução dos componentes do INEC é diversa na comparação com o mesmo mês do ano passado. Em fevereiro de 2012, tanto a situação financeira como o endividamento mostram uma evolução mensal mais negativa. Houve queda nas assinalações tanto de melhora da situação financeira como de redução de dívidas nessa comparação. Por outro lado, as expectativas com relação a evolução futura da inflação, desemprego e renda são mais otimistas e, da mesma forma, as perspectivas de compras de bens de maior valor são mais positivas”, concluiu a CNI.

Fonte: G1.com