Policiais civis se reúnem logo mais na nova Central de Flagrantes, no Complexo de Delegacias Especializadas, na Cidade Jardim e nos 1º e 8º Distritos Policiais, para dar início a Operação Produtividade Zero, que vai durar 24 horas e deve contar com a adesão de todos os servidores da Segurança Pública em Goiás. O movimento começa às 8 horas desta quarta-feira (9) e vai até 8 horas de quinta-feira (10). Neste período nenhuma ocorrência policial será registrada e nenhuma prisão efetuada, conforme instrução normativa aprovada pelo comitê de servidores da Seguraça Pública.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Goiás (Sinpol/GO) Paulo Sérgio Alves de Araújo explicou que o único trabalho que será realizado pela Polícia Civil será a expedição de pedido de exame cadavérico, por parte dos delegados, para que a Polícia Técnico Científica, através dos auxiliares de necropsia, façam o recolhimento de cadáveres, vítimas de morte violenta. Contudo, os exames cadavéricos serão realizados somente a partir do encerramento da paralisação.

A Polícia Militar, segundo ele, irá para as ruas normalmente, mas não atenderá nenhuma ocorrência. No caso de alguma prisão, terá de esperar o encerramento do movimento para o registro da ocorrência. “Não vamos deixar de fazer as ocorrências. Elas podem ser registradas a qualquer tempo. Só não serão feitas hoje”, disse.

Fonte: O Popular