A decisão de hoje baixou a taxa de 9% para 8,5% ao ano

As centrais sindicais elogiaram nesta quarta-feira (30) a decisão do Banco Central de reduzir em 0,5 ponto percentual a taxa básica de juros, a Selic. A decisão de hoje baixou a taxa de 9% para 8,5% ao ano.

A Força Sindical, a Contraf-CUT e o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes consideram a redução adequada e pode ser um alento para a “fraqueza industrial” que vem mostrando dificuldades em apresentar sinais consistentes de crescimento.

“Ao promover uma nova queda na taxa básica de Juros, o governo dá um incentivo para a economia que cresce em ritmo muito lento. Entendemos que o governo deve continuar reduzindo a Taxa Selic, combatendo, desta forma a especulação, que é um mecanismo perverso que inibe a produção, o consumo e a geração de novos postos de trabalho”, disse Miguel Torres, presidente em exercício da Força Sindical.

Para Carlos Cordeiro,, presidente da Contraf-CUT, é preciso que o governo e as autoridades monetárias tomem medidas mais efetivas para que o barateamento do crédito chegue de fato à produção e ao consumo. Ele também defende a participação da sociedade nessa discussão.

“É necessário reduzir ainda mais a Selic, de forma a aproximá-la dos níveis internacionais, e é inadiável forçar o sistema financeiro nacional a baixar de verdade as altas taxas de juros, o spread e as tarifas”, avalia Cordeiro.

Fonte: Folha.com