O sistema de bandeiras tarifárias, que mudará a forma de reajuste das tarifas de conta de luz, teve sua implantação adiada de janeiro deste ano para janeiro de 2015. A decisão foi tomada ontem pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sob o argumento de que as empresas de energia não estão preparadas para adotá-lo e os consumidores ainda não conhecem o novo modelo.

Em teste desde junho deste ano pelas distribuidoras, o sistema passaria a valer já no próximo mês para consumidores residenciais e industriais. O modelo previa que as tarifas passariam a flutuar mensalmente conforme o uso de usinas termelétricas, cuja energia é mais cara.

ENERGIA MAIS CARA

O resultado do leilão de energia velha (de usinas já existentes), realizado ontem pela Aneel, vai afetar o bolso do consumidor brasileiro. Os novos contratos terão impacto direto de 1,5% na tarifa de energia elétrica em 2014. Além disso, como o leilão não conseguiu comprar toda a energia necessária, as distribuidoras terão de recorrer ao mercado à vista – cujos preços são mais altos – para completar o atendimento de seus mercados.

Fonte: O Popular