Evitar acidentes e futuras doenças foi o foco do segundo dia de palestra da SPAT

A palestra do segundo dia da Semana de Prevenção de Acidentes do Trabalho na área Metalúrgica, na terça-feira, 16 de setembro, abordou o tema: “Lesões que afetam trabalhadores do setor metalúrgico”. As palestrantes Mônica Miura, técnica de segurança do trabalho, Cândida Miclos, enfermeira e Letícia Dias, engenheira de segurança do trabalho, todas da Saneago, ressaltaram a importância do operário proteger sua vida no ambiente de trabalho.

Participantes atentos ao início do 2º dia da SPAT
 
 
Mônica Miura ressaltou que o empregado deve se conscientizar dos riscos de acidentes e doenças no trabalho, pois o meio em que ele trabalha representa muito perigo. “Desastres ocorridos no exercício de uma atividade profissional estão levando nossos trabalhadores a óbito”, afirma a técnica. Ela alerta aos trabalhadores para se prevenirem agora a fim de evitar doenças no futuro.
 

Enfermeira, Cândida Miclos, fala sobre doenças causadas no trabalho

Segundo o Secretário de Saúde do Simecat, Andre Luís, o trabalhador precisa entender que a vida dele é mais importante que qualquer coisa. “O último lugar que alguém vai sentir falta do trabalhador é na empresa. Lá ele é facilmente substituído, na família não”, enfatiza. Durante as palestras, os trabalhadores também puderam tirar suas dúvidas sobre os temas abordados. “Entrei recentemente na área metalúrgica e tinha muitas dúvidas, a SPAT está esclarecendo todas elas”, declarou a participante Paula Guimarães.
 

Técnica de segurança, Mônica Miura, comenta sobre a segurança no trabalho
 
Thiago Braga, empregado da empresa Retífica Puma, conta que irá compartilhar todo o aprendizado adquirido na SPAT com os colegas de trabalho e em casa também. “É importante que todos conheçam mais sobre o sindicato e o que ele faz a nosso favor. A SPAT, por exemplo, é excelente”, afirmou o operário.
 

Partipante da SPAT conta para a TV SindMetal o que está aprendendo

Veja também: