A comissão negociadora do SindMetal-GO reuniu com o Simelgo na tarde da terça-feira (4) para definir a Convenção Coletiva dos Metalúrgicos 2017. O presidente da entidade, Eugênio Francisco chegou à reunião esperançoso em fechar acordo, porém, mais uma vez o sindicato patronal ignorou os direitos dos trabalhadores e ofereceu apenas reajuste salarial insignificante.

Depois de muita conversa, Eugênio apresentou novamente outra contraproposta e pressionou os representantes do sindicato patronal para que realizem urgente outra assembleia com os empresários. “A data-base dos metalúrgicos foi em 1º de abril e até agora o Simelgo não ofereceu proposta justa. O que eles estão colocando em pauta nas reuniões é desumano, não podemos apresentar aos trabalhadores. Queremos aumento real”, declarou .

Em novo encontro marcado para a próxima quarta-feira (12), o sindicato dos patrões deverá apresentar o resultado da assembleia com os empresários. “Fizemos duas contrapropostas para não ter a desculpa de que estamos exigindo demais. Eles querem nos vencer pelo cansaço, mas não vamos desistir”, afirma o presidente.

Por Lorrany Castro