Pesquisa realizada com 100 diretores de recursos humanos aponta que 83% deles pretendem fazer contratações nos próximos 12 meses, tanto para repor vagas disponíveis ou para abertura de novos postos de trabalho. E de acordo com a Robert Half, especializada em recrutamento  e autora da pesquisa, 2017 será um ano com nível bom de contratações, mantendo o ritmo do último trimestre de 2016.

O próximo ano será bom para quem trabalha nos setores de RH, finanças e logística. Segundo especialistas, se o profissional tiver facilidade em trabalhar em outras áreas, tem mais chances ainda de se empregar, ou seja, o candidato precisa ser flexível.

Na área de RH, tem mais chances quem estiver preparado para atuar em business partner [parceiros comerciais], que é aquele profissional que tem uma visão de todo os subsistemas dos recursos humanos.

Na área financeira, boas oportunidades para o chamado “controler”, como uma visão de negócios, e não puramente financeira.

E na área de operações/engenharia, o profissional que tem especialização em logística vai ter boas chances de emprego no ano que vem.

Língua Inglesa
Mas, para determinados cargos, como para diretor, por exemplo, o mais difícil é encontrar um profissional com inglês no estágio avançado, um requisito básico.

“Ter um inglês em um nível avançado, nesse momento,  é mais diferencial do que MBA [pós graduação na administração de empresas] ou ter uma especialização para uma área mais específica”, explica Maria Sartori, gerente de divisão da Robert Halph.

O mercado de trabalho tem demonstrado, ainda, que como existem milhões de desempregados no país, está mais difícil recrutar profissionais, já que o nível de candidatos é muito diferente. Em alguns casos, as empresas de recrutamento demoram até dez dias para encontrar a pessoa certa.

Fonte: G1