Venceu nesta quinta-feira, 25 de agosto, o prazo para a Hidracom Componentes Automotivos Ltda. regularizar o não cumprimento de vários direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria metalúrgica de Goiânia e região. Segundo denúncias, a empresa não repassou aos seus empregados o aumento salarial previsto no instrumento normativo, por época da data base, ocorrido em abril de 2016, além de não fornecer o café da manhã completo aos seus trabalhadores.

O SindMetal-GO enviou ofício à empresa no dia 15 de agosto dando um prazo de 10 dias para que as irregularidades fossem sanadas. Esse prazo venceu hoje sem que a empresa se manifestasse e o departamento jurídico da entidade irá acionar a justiça trabalhista. Os empregados afirmam também que a empresa desconta o valor da botina de trabalho no salário, o que afronta os benefícios já garantidos através da luta dos trabalhadores junto ao seu sindicato.

Não é a primeira vez que a Hidracom é alvo de denúncias. Em julho de 2015, a empresa foi autuada pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Goiás por outras irregularidades: a não elaboração do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e um vaso de pressão sem o devido projeto de instalação. À época, a SRTE-GO conseguiu regularizar todos os itens encontrados fora dos padrões.