A intenção de consumo das famílias (ICF) brasileiras caiu 4,8% em junho, em relação ao mês anterior, apontou a Confederação nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A análise mostrou que todos os indicadores ligados ao consumo estão na zona negativa. Em comparação com junho de 2014, a queda foi de 23,8%. O índice registrou 91,7 pontos e está, pelo segundo mês consecutivo na zona negativa – abaixo de 100 pontos, apontou a entidade.

A análise mostrou que todos os indicadores ligados ao consumo estão na zona negativa: compra a prazo, nível de consumo atual, perspectiva de consumo e momento para duráveis. Já os componentes relacionados à satisfação do emprego, como emprego atual, perspectiva profissional e renda atual, permanecem acima dos 100 pontos, contudo, tiveram queda tanto na comparação mensal quanto na anual.

Bens duráveis

De acordo com a CNC, 62,9% dos entrevistados consideraram o momento desfavorável para a compra de bens duráveis, como automóveis, máquina de lavar roupa, geladeira. O endividamento permanece como um dos principais motivos. O momento para os bens duráveis foi o item que registrou o menor índice, 65,5 pontos, e apresentou queda de 7,2% na comparação mensal e 38,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Nível de confiança

As famílias com renda acima de dez salário mínimos foram as que apresentaram menor ponto no nível de confiança, 91,1 pontos. Já as com renda inferior a dez salário, registraram 92 pontos. A CNC revisou de -0,4% para -1,1% sua expectativa para o desempenho do volume de vendas do varejo restrito em 2015.

Fonte: G1